4.7.06

Amigos de Strauss (XXI) - O próprio aos 80 anos



Strauss comemorou o octagésimo aniversário em 1944 e a estreia de Die Liebe der Danae estava prevista para a comemoração oficial dessa ocasião. Perante a severidade dos bombardeamentos aliados e a situação de derrota eminente da Alemanha, Goebbels decidiu o encerramento de todos os festivais, incluindo este, consagrado à obra de Strauss. O maestro Clemens Krauss, encarregue do festival, mesmo assim conseguiu, devido à posição de estima que possuia perante os nazis, que a estreia de Danae fosse adiante como uma indulgente excepção perante o estado avançado dos ensaios e preparativos em Salzburgo. Com a aquiescência do gauleiter de Salzburgo, o ensaio geral decorreu a 16 de Agosto mas por fim Goebbels foi em frente e proibiu quaiquer outras performances. Strauss ficou desolado; o interludio orquestral antes da última cena comovia-o especialmente. Foi encontrado no camarim comovido agarrado à partitura e a gesticular em direcção ao céu - "Quado eu fizer o meu caminho lá para cima, espero ser perdoado se levar isto comigo". Só em 1952, três anos após a morte de Strauss, Clemens Krauss daria uma inauguração decente a Danae em Salzburgo.

2 comentários:

Joana Pedro disse...

Diz-me lá de quem é o blog "olhe que não" que deixaste, e muito bem, nos teus links?

Anónimo disse...

Não sei. O Responsavel da gestão de Links é a Pombeiro & Pombeiro LDA.
Gashtly one