10.5.06

Pronto - Ready - Fertig!



Pronto! Acabada salvo alguns acertos esporádicos. A grade tinha-a desde 1994. Só agora me serviu como suporte a uma pintura, a maior em área contínua que fiz até agora. Foi também a primeira começada e acabada aqui (de finais de Outubro a Maio - 1/2 ano portanto.) O único senão é que esta pintura (sem título) só pode sair daqui em rolo. Nada de grave.

8 comentários:

Ana disse...

Parabéns!Gostei...Bom trabalho!

J.P. disse...

Viva o Mestre Gonçalo!
Este é o meu favorito de todos os teus que vi até hoje. A escala favorece-te.
A bigorna molda a espada caro amigo.
Gosto de pensar que a vista de fundo na tela é a baia de Sº Martinho.
Um grande abraço para ti e para a
Baronesa.

Anónimo disse...

Meu caro,

É notável que o teu isolamento alemão te traga alguma objectividade e pragmatismo na produção regular e consistente de quadros.

Talvez fosse interessante - um pouco como fazes com o Strauss - comentar o quadro. Quem sabe se os teus leitores e admiradores não teriam visões ou comentários muito diferentes! Vê, por exemplo, o caso do Soares... Ou, neste caso em concreto, o comentário do j.p. que vê ao fundo a baia de S. Martinho do Porto.

Um abraço,
M.

Anónimo disse...

Uau! Parabéns pelo master work! Bom, bom, fico muito contente por ver que o homem da bigorna está coroado de louros. Às vezes não precisamos de ver, para escolher o nosso caminho. Basta ouvir o coração. Continua a martelar certeiramente! Beijocas, X.

Joana Pedro disse...

Parabens! É um belo exemplo do teu compromisso com a pintura. Muitos beijinhos.

Anónimo disse...

resposta a M.

È obvio k na tela existe todo um enredo que ñ termina com a paisagem. Estou consciente da obra de Wagner dos Niebelungos, do anel, das Ninfas, de Erda ,do anão, dos gigantes nomeadamente Fafner que abandona a espada e o diabo a 7. Como conto k o Mestre Pena ñ duvide disso apenas me refiro á baia de Sº Martinho como laço de união desse imaginario nordico com uma memoria lamechas da paisagem ibérica.

J.P. disse...

a resposta a M. ñ foi assinada por engano.

J.P.

Anónimo disse...

A Baía? acho que é mais lá para sul na costa alentejana. Odeceixe? mais a sul ainda? Mas aqui não é de certeza. Aqui há um porto de canal que liga por portas e travessas ao Weser, ao Elba, ao Reno e por aí não ser bem onde. Baías só me lembro das nossas. A pintura não é assim tão tão wagneriana. Mas tens razão; a figura do ferreiro é baseada na figura de Odin de um escultor dinamarquês do século XIX.

Giant bonsai