17.1.07

Hamburguer(4) Marcel Broodthaers



Mais uma vez e da primeira foi em Valência. É a segunda vez que vi este (muito) pequeno filme de Broodthaers. Um segundo de eternidade. Passo a explicar: durante um segundo as iniciais MB sao desenhadas e o filme recomeça. A eternidade refere-se decerto á vida eternal de Broodthaers no panteäo conceptalista (só pode). Comparado com este filme "A Viagem pelo Mar do Norte" é um verdadeiro épico hollywoodesco. Sao filmagens feitas sobre um livro cujas imagens se sucedem marcadas pelo numerar de páginas intercalados. Marcel Broodthaers possui, na minha opiniao, o mais consistente de todos os projectos conceptuais, na abordagem sobre os pontos críticos da "máquina" do espectáculo, seja no cinema, seja no instituir museológico e artístico.

1 comentário:

alves disse...

o Broodthaers é que era!