27.3.07

Blogar Salazar!

''Salazar was nominated for the Radiotelevisão Portuguesa contest Grandes Portugueses, which generated polemic. On March 25, 2007, Salazar was announced as the Greatest Portuguese, with 40% of the votings.
He also was named, on 13 February 2007, the worst Portuguese ever by the Os Piores Portugueses contest. Os Piores Portugueses (lit. The Worst Portuguese) is a vote organized by the debate program Eixo do Mal (lit. Axis of Evil) of SIC Notícias to determine the Portuguese who did more for the country's ruin. The vote runs in parallel with the vote for the Greatest Portuguese (Os Grandes Portugueses).''


(Ó ele a rir-se...) Isto é o que vem na Wikipedia sobre o concurso que anda a gerar polémica no jardinzinho à beira-mar-coisado-e-tal. Na versão portuguesa, envergonhadamente socialista, fala-se da manipulação da RTP e outras parvoiçes do género. Toda a gente sabe que os mass media são manipuladores e quem anda de taxi em Lisboa já sabia que este resultado era mais do que previsível. Talvez se devesse estar à espera que o mais votado fosse a estátua de pedra do comendador D. Afonso? ou desse corvo chapeludo D. Henrique? A mesma inteligentzia burguesa e parva que se choca com o resultado talvez estivesse à espera que fosse o D. Soares o mais votado? Só mesmo quem vive da televisão se choca com os monstros que esta gera. O resultado aliás é excelente em face à estupidez (existem vários tipos de estupidez; neste caso a estupidez é tele-induzida) do programa. A escolha de Salazar está perfeitamente de acordo com a realidade show-bizz de centro comercial das forças produtivas que geraram tal concurso. Votar salazar na sua versão sebastianista ou demoníaca é sempre uma Utopia expressa dos miseráveis perante a mesquinhez do quotidiano nacional. Não percebo o espanto.



P.S. - Estive a pesquisar. O concurso baseia-se no "100 Best Britons Ever" da BBC. Churchill foi o mais votado. Também era um conservador e um imperialista do piorzinho que havia, mas com a vantagem sobre o seu contemporâneo Salazar de ser uma lenda da resistência ao nazismo. Camões e Shakespeare ficaram no mesmo lugar... no quinto. Em estupidez tele-induzida ombreamos com os melhores! Por outro lado enquanto não temos nenhuma mulher nos primeiros lugares (a Amália vem em décimo quarto) os ingleses têm duas; a Lady Di em terceiro à frente de Isabel I, em sétimo, Margaret Tatcher em décimo sexto e Vitória em décimo oitavo. Boudica, a "Viriata" inglesa vem apenas em trigésima quinta posição. Toda a gente sabe a importância ímpar que teve Diana Spencer para a história inglesa.
E por falar em Viriato... Porque não vem ele na lista?

3 comentários:

Joana disse...

“Só mesmo quem vive da televisão se choca com os monstros que esta gera.”
Dispensar as grandes e as pequenas explicações sociológicas e politicas, é realmente a reacção mais cómoda, até porque estamos a falar de acontecimento da baixa cultura. Essa falta de respostas é assim uma espécie de apatia snob.
Assistir à aparição deste símbolo em televisão pública e em jornais nacionais, sem se quer questionar a total ausência de um debate preocupado, apenas porque se trata da cultura pop só demonstra inconsciência relativamente ao desagravamento crescente do valor dos símbolos.
Ó Gonçalo, o teu snobismo inflamou com este post.

Anónimo disse...

ai ai ai G.



ass: Serviços de Moralidade Civil S.S.A.

Joana disse...

Tenho-te a dizer que esta história toda alterou o meu estado d’alma.
Ainda não estou recomposta...
bjs